terça-feira, 31 de maio de 2011

Jornal de Campanha

Quando fiz este Post perguntei se o DN era o jornal de Campanha do PS.

Hoje, a página dois deste jornal é dedicado à Ministra da Cultura.

Sendo que o Titulo é "Ministra do PS quer reduzir IVA nos livros electrónicos", reparem que não é Ministra da Cultura Portuguesa, mas sim Ministra do PS. Inacreditável!

O subtitulo vai mais longe e diz que "Gabriela Canavilhas quer menos impostos sobre "e-books" e garante que a taxa sobre os livros não sobe dos 6%. Socialistas prometem manter ministério e recebem o apoio de cem personalidades."

Depois de ler a noticia e principalmente de ler o título e o subtítulo, procurei a parte em que diria publicidade, mas nada....


Para que não restem dúvidas, aqui está a foto:

Manifesto (justiça) - Parte 2 - 2 - O PSD

Em continuação deste post

Em matéria penal o PSD propõe a fixação de prazos peremptórios para os inquéritos judiciais, no entanto para tal deverá primeiro (e esperemos que não se tenha esquecido) proceder a uma reestruturação das policias e dotar o Ministério Público de meios para que esses inquéritos se façam dentro do prazo, o que agora não acontece.

Outra medida que irá acelerar muitos dos processos seria que pudesse ser imediatamente marcado julgamento para quem fosse detido em flagrante delito, sem necessidade de mais qualquer fase processual, medida que não está prevista no programa do PSD.

No que concerne a insolvências, o PSD apenas refere que se deve agilizar o processo não dizendo como deverá ser feito nem propondo qualquer medida.

Por fim, e tentando agora analisar uma área que não é a minha, não posso deixar de referir que o PSD propõe que se aproveite os tribunais tributários em constituição e se remeta para os mesmos com "carácter obrigatório os processos que se encontrem há três anos sem resolução em sede de tribunal tributário comum" - a pergunta que faço ao PSD é se enviar um processo para outro tribunal que o terá que analisar, que antes disso terá que nomear árbitros não será antes um retrocesso? não será melhor verificar em que fase está o processo e ai sim, se tiver numa fase inicial e se encontrem parados, enviar os mesmos para Tribunal Arbitral?

Em conclusão direi que o Programa de Governo do PSD tem alguns pontos positivos, no entanto em certas matérias parece ter sido elaborado por quem não "anda no terreno".
Tem mesmo, algumas medidas que, ou não foram pensadas e foram incluídas ou são feitas por quem não conhece a realidade dos tribunais.

Esta é uma das razões porque não os devemos deixar governar sozinhos!

Manifesto (justiça) - Parte 2 - 1 - O PSD

Conforme referi neste Post, é altura, agora, de analisar o programa do PSD para a área da justiça.

Começa o PSD por afirmar que "A Constante alteração das leis está a minar os fundamentos do Estado de Direito", e aqui, justiça seja feita, o PSD tem em parte razão, sucede que se o dizem não o fazem, apresentando alterações radicais no processo executivo que será precisamente um dos únicos onde muito pouco se deve alterar, uma vez que as alterações efectuadas pelo último governo apenas vieram atrasar significativamente este tipo de processo, aqui começa um dos graves erros do programa do PSD.

Mas mais, não contentes por alterarem radicalmente o processo executivo, querem fazê-lo com medidas que manifestamente o vão atrasar.

Propõe o PSD num novo processo diferente da acção executiva - sendo esta extinta - sempre que o titulo a executar seja uma sentença, sendo que a decisão deverá ser executada em liquidação de sentença ou tramitar como incidente da acção, ou seja, um novo processo julgado pelo mesmo Juiz no mesmo Tribunal. Não se entende como poderá esta nova forma de executar sentenças contribuir para uma justiça mais célere, não irá, antes, obrigar a que o Juiz que julgou o processo tenha ainda mais processos e consequentemente que haja uma maior lentidão em julgar os mesmos?
Parece-me que sim.

Para os titulo que não sejam sentenças. defende o PSD, que deve ser criada uma nova forma de processo - Processo Abreviado - não referindo como será feita essa criação, o certo é que criar um novo tip de processos em nada vai adiantar, é mais uma alteração que atraso o que já foi feito.

Já no plano do processo Declarativo, e ao contrário do que está plasmado no programa do CDS (o qual como já referi sou suspeito por ter sido um dos contribuidores) o PSD defende a obrigatoriedade da Audiência Preliminar.

Ora, quem anda no "terreno" sabe perfeitamente que a maior parte das vezes que se desloca a um tribunal para Audiência Preliminar, é-lhe dado um projecto de Base Instrutória, para este ler e reclamar se não concordar, o que defendo é que a Audiência Preliminar deve acabar, devendo, afim de poupar deslocações inúteis com gastos supérfluos (para quem recorre à justiça) e perdas de tempo, o juiz notificar as partes do despacho saneador (Base Instrutória) tendo as partes cinco dias para reclamar, ou, deve o Juiz, caso a simplicidade da causa o permita, remeter para os factos constantes das peças processuais.

Assim, poupa-se tempo, dinheiro, e cria-se um processo mais célere.

(...)

(Segue dentro de momentos)

sábado, 28 de maio de 2011

Direito de voto retirado ou dificultado aos emigrantes

Pela segunda vez consecutiva, o cartão do cidadão origina problemas nas eleições.
Desta vez, com a introdução do cartão do cidadão nos consulados criou-se dois tipos de problemas diferentes:

Primeiro problema: para emigrantes de longa data
Os emigrantes de longa data que tinham a mesa de voto nos círculos eleitorais de Europa ou Resto do Mundo, que ao renovarem o cartão do cidadão indicaram a sua residência afectiva em Portugal viram o seu voto a ser transferido imediatamente para Portugal sem serem informados que isso iria acontecer. Pela distância dos seus locais de residência de trabalho, provavelmente não irão votar.

Segundo problema: para novos emigrantes
Os novos emigrantes que foram actualizar o seu documento de identificação e indicaram a sua nova residência no estrangeiro foram pura e simplesmente eliminados dos cadernos eleitorais sem serem informados! Isto porque aparentemente o recenseamento eleitoral não é obrigatório para os portugueses emigrados, pelo que o sistema montado pelo actual Governo decidiu que quem ia para o estrangeiro perderia o direito de voto caso pedisse o cartão do cidadão, caso não expressasse que o queria manter o direito de voto.

Ambos os problemas são graves.

Não obstante o segundo problema, retira o direito de voto às pessoas que tiveram de emigrar por falta de oportunidades em Portugal, ou simplesmente porque são trabalhadores e ambiciosas e foram em busca de uma vida melhor. Este tipo de pessoas naturalmente não estará demasiado contente com o (des)Governo do Sr. Sócrates.

Na minha opinião, caso a diferença de votos que permita eleger o último deputado do PS do círculo Europa e Resto do Mundo seja inferior ao número de Portugueses aos quais foram retirados o direito de voto (injustamente e sem serem informados), estar-se-á num cenário de total manipulação do acto eleitoral pelo Governo em prol do PS.

Nas últimas eleições o PS só elegeu um deputado pelo Círculo Europa e nenhum pelo Círculo Resto do Mundo. Caso o PSD perca um deputado por uma margem mínima, a manipulação do resultado eleitoral não estará fora de questão...

quinta-feira, 26 de maio de 2011

Há cada vez mais gente a pensar como nós?


Aquando do referendo do Aborto colocou-se a questão entre legalizar ou liberalizar o aborto.

Nessa altura os representantes do SIM quiseram separar as águas dizendo que uma coisa não tinha nada a ver com a outra.

Uma coisa seria descriminalizar a situação de uma mulher que, em estado de necessidade e movida por um despero que coartava a sua vontade, se via impelida à prática do aborto.

Outra coisa, totalmente diferente (defendiam os apoiantes do SIM), seria permitir que uma mulher, sem motivo nenhum que o justificasse, optasse pelo aborto como quem compra um preservativo ou toma uma pílula.

Ainda houve uns, mais radicais, que entraram por esta linha dura, aventando a teoria de "é o meu corpo faço com ele o que quero", mas a verdade é que a linha oficial, a moderada, defendia apenas uma situação classificada como "estado de necessidade" (esquecendo-se da existência dessa figura na lei penal), para argumentar no sentido da exigência da lei, com o intuito de evitar situações "de facto" que já se verificavam e que era necessário terminar.

Passados pouco anos, e tal como já referi aqui, a aplicação da lei do aborto tem-se demonstrado desastrosa, existindo 250 mulheres que já abortaram três vezes neste curto espaço de tempo e mulheres que já fizerem mais do que três abortos...

O CDS, no referendo do aborto, foi o único partido a defender o "NÃO" ao aborto, chamando a atenção para os efeitos nefastos de uma eventual lei, nomeadamente para os perigos da utilização do aborto, de forma abusiva, como método contraceptivo.

Na vigência da actual lei, foi uma deputada do CDS que comandou a luta pela revisão da mesma, chamando a atenção já não para os perigos mas para a realidade de um abuso de direito manifesto por parte de mulheres que utilizam a lei do aborto, os serviços públicos, os hospitais públicos, as licenças e os subsídios que lhes são atribuídos, para sustentar um método contraceptivo altamente discutível...

O PSD parece, agora, ter acordado para o tema e quer fazer "sua" uma questão relativamente à qual nunca demonstrou qualquer consenso ou posição coerente.

Será que as sondagens estão a assutar PPC ou há, realmente, casa vez mais gente a pensar como nós?

Ninguém tem comícios tão cheios como o PS... I wonder why!

Ficámos a saber como PS enche os seus comícios. Paquistaneses e outros imigrantes "recolhidos" no Martim Moniz em troca do almoço e pessoas que buscam bilhetes gratuitos para o oceanário Sea Life...

terça-feira, 24 de maio de 2011

Estado Social...lista



Sócrates vai perder as eleições. Porque executou uma governação suicida e pouco séria e, principalmente, porque optou – mal – pela campanha do medo.

Sócrates quer fazer-nos crer que é o garante do Estado Social. Não é. E nós, portugueses, sabemo-lo todos os dias.

O Estado Social que Sócrates profetiza como estando ameaçado pelo PSD e CDS já o está desde Guterres.

O PS america-latinizou o Estado – no sentido negativo do termo. A classe média e as pequenas e médias empresas não vivem, sobrevivem.

O Estado Social…lista retirou o apoio às famílias, empresários, agricultores, reformados.

Ficam os rendimentos de reinserção que o Estado não fiscaliza.

O Estado Social…lista retira-nos metade do orçamento familiar para pagamento de impostos. Em contrapartida temos um Sistema de Saúde doente, um Sistema de Justiça injusto um sistema de Educação malcriado – no sentido literal.

O Estado Social…lista é anti-português.

Os portugueses merecem um Estado Social e Democrata assente na proporcionalidade. Mais justo e equitativo.

A democracia do PS

E continua assim a democracia do PS.

Depois destes e deste caso , aparece mais este.

Curioso é ver a personagem que é comum em três dos videos.

segunda-feira, 23 de maio de 2011

À atenção do Ministério da Educação

Sugestão para pergunta de exame de história do 9º ano:

"De que cor era o cavalo BRANCO de Napoleão?"

As novas "novas oportunidades"

"O Sistema Solar é constituído pelo Sol e pelos corpos celestes que orbitam à sua volta. Actualmente, considera-se que os planetas que fazem parte do sistema solar são Mercúrio, Vénus, Terra, Marte, Júpiter, Saturno, Urano e Neptuno. Em 2006 Plutão deixou de ser classificado como um planeta embora continue a fazer parte do sistema solar.

1. Actualmente considera-se que o sistema solar é constituído por quantos planetas?"

Esta era uma das perguntas do teste de Físico-Química elaborado pelo Gabinete de avaliação Educacional do Ministério da Educação.

E sim, a primeira parte estava mesmo antes da pergunta, ou seja, o teste tinha um texto explicativo onde identificava todos os planetas do sistema solar e depois perguntava quantos eram.

Outra pergunta pedia para dividir 1 por 0,2, mas... atenção, podendo usar uma calculadora!!

Mais um exemplo, era pedido para confirmar se uma placa de 400 W tem duas vezes a potência de uma placa de 200W...

Que dizer?

O Ministério da Educação no seu melhor.

Será que também participam nas sondagens?

Eu sabia que os 30% tinham que ter uma explicação, eu não quero acreditar que Sócrates depois de tudo o que fez, e ainda faz, tem 30% de votantes em Portugal.

sábado, 21 de maio de 2011

Ainda o debate

É verdade que o Passos Coelho ganhou o debate de ontem.

É verdade que se mostrou mais bem preparado, para o debate, do que Sócrates.

Mas também é verdade que as expectativas que Passos ganhasse o debate eram baixas.

Ninguém estava à espera que Sócrates, esse animal político, se deixasse encurralar por Passos Coelho.

Aliás, a prestação de Sócrates ultimamente tem sido muito má, em tudo, no debate com os empresários, com Passos Coelho, nos discursos que profere onde só fala das novas oportunidades.

Como aqui diz, o Paulo, e eu concordo plenamente, é o fim de um ciclo.

E sem duvida que é o inicio de outro, estou em crer que é o do CDS!

Socialista è deriva

(Recebido por mail)

Um homem, voando num balão, dá conta de que está perdido. Avista um homem no chão, baixa o balão e aproxima-se:

- Pode ajudar-me? Fiquei de encontrar-me com um amigo às duas da tarde; já tenho um atraso de mais de meia hora
e não sei onde estou...
- Claro que sim! - responde o homem: O senhor está num balão, a uns 20 metros de altura, algures entre as
latitudes de 40 e 43 graus Norte e a longitude de 7 e 9 graus Oeste.

- É consultor, não é?
- Sou sim senhor! Como foi que adivinhou
?

- Muito fácil: deu-me uma informação tecnicamente correcta, mas inútil na prática. Continuo perdido e vou
chegar tarde ao encontro porque não sei o que fazer com a sua informação...

- Ah! Então o senhor é socialista!
- Sou! Como descobriu?

- Muito fácil: O senhor não sabe onde está, nem para onde ir,

assumiu um compromisso que não pode cumprir

e está à espera que alguém lhe resolva o problema.

Com efeito, está exactamente na mesma situação em que estava antes de me encontrar.

Só que agora, por uma estranha razão, a culpa é minha!...

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Caricato

Depois das algemas com defeito, esta é mais uma história caricata do nosso sistema:

"Preso foge do Tribunal através do tecto falso da cela"

Nesta mesma noticia vem que outro preso fugiu por entre as grades da cela....

Tiques de ditador

Aqui está mais uma falta de democracia do Sr. Sócrates:

Democracia do PS 2

Reparem que enquanto Sócrates faz o seu "número" de convidar os jovens para jantar, os seus seguranças os acompanham à mesa:

A Democracia do PS

Estes dois videos do Blogue 31 da Armada - de onde retirei os videos que agradeço - ilustram (muito) bem a democracia a que o PS está habituado.

Se alguma dúvida houvesse que não aceitam a crítica, nem uma brincadeira, nem sabem lidar com estas, ela é completamente sanada com estes videos.
Curioso, é ver também quem está sempre a tentar tapar as filmagens, para quem não o conhece, não é um militante qualquer está aqui.

quinta-feira, 19 de maio de 2011

quarta-feira, 18 de maio de 2011

Revoluções, birras e outras contemplações...

Já tínhamos visto que "Sócrates rejeita Governo PSD/CDS se PS ganhar as eleições"...

Agora vemos Passos Coelho, qual puto birrento, a dizer que "não quer formar governo sem ser o preferido dos portugueses"

Será que não há por aí nenhum assessor jurídico nestes partidos que explique aos senhores que "O Primeiro-Ministro é nomeado pelo Presidente da República, ouvidos os partidos representados na Assembleia da República e tendo em conta os resultados eleitorais".

O que é que se propõem fazer estes dois ilustres líderes partidários dos partidos do sistema?

Pondera Sócrates fazer uma revolução ou instar à desobediência civil?

Pondera Passos Coelho dizer a Cavaco Silva, quando convidado a formar governo mesmo ficando em segundo lugar nas eleições, "assim não brinco" e sair a correr para o colo de Ângelo Correia?

Ganhem juízo meus senhores, Portugal é um "Estado de direito democrático, baseado na soberania popular" que não se compadece com opiniões e estados de espírito de putativos candidatos a primeiro-ministro que parecem não querer aceitar o mandato que a tal soberania popular lhes irá (ou não) conferir.

Ainda se perguntam porque é que Paulo Portas se afirma como candidato a primeiro ministro? Talvez porque é o único que parece demonstrar o mínimo de bom-senso nesta campanha alegre onde todos os dias se passeiam tristes figuras e tristes ideias...

E jantares grátis, também

Se há almoços grátis na Madeira, no Porto há jantares...


Imagem e post daqui - com os devidos agradecimentos

domingo, 15 de maio de 2011

Análise ao debate Portas-Jerónimo, ao Plano da Troika e à convenção do BE

Deixo aqui o vídeo da minha participação no Combate de Blogs.

Discutimos o debate Portas-Jerónimo, o Plano da Troika e a convenção do BE.

sábado, 14 de maio de 2011

Programas de Governo - Justiça - Parte 1 - o PS

Estive a ler os programas eleitorais do CDS, do PSD e do PS na parte da justiça.

Se as do CDS já conhecia, pois fui um dos subscritores da moção ao congresso sobre este tema e que foi aprovada pelos militantes, as dos outros dois partidos tinha curiosidade em saber quais seriam.

Começando pelas do PS:

Que dizer? mais do mesmo...

Os socialistas começam mesmo por dizer que devem prosseguir as medidas tomadas por este governo nos últimos anos que descongestionou os Tribunais.

Mas que medidas?

As insolvências não andam, é um facto para quem trabalha em insolvências, o Tribunal de Comércio está parado, nada foi feito para alterar este facto, é uma vergonha que um credor esteja anos a aguardar que lhe sejam pagos valores de créditos num processo de insolvência, já depois do processo terminado.

A lei da arbitragem não foi alterada, embora tenha sido pedido à Associação portuguesa de Arbitragem que apresentasse um projecto de lei para que o governo o apresentasse à Assembleia da República, quando o governo o recebeu alterou-o todo e com a demissão do primeiro ministro acabou por não ser aprovada. é preciso não esquecer que tiveram anos para o fazer e não o fizeram.

O processo executivo foi alvo de várias alterações por este governo, preparavam-se para mais uma que era um retrocesso, como expliquei aqui, que só não entrou em vigor porque o governo caiu.

A reforma do mapa judiciário, já muito foi dito, o governo nada fez no seu segundo mandato, começou a fazer em 2008 e não acabou,  basta ouvir isto

Falam no seu programa em reduzir custos, mas aumentaram-nos....

Fala-se muito na parte criminal e na parte cível? é esta que influencia a economia, é esta que tem que, a par do crime, ser uma prioridade.

E o arrendamento? as execuções para despejo demoram anos... o que fizeram? nada!

Podem vir agora dizer que estava previsto, mas que não fizeram pela queda do governo.

A verdade é que o último ministro da justiça, nada fez!

Tiveram anos para fazer e nada fizeram que crédito têm agora? A meu ver nenhum!

Espero que os Portugueses pensem o mesmo.

No próximo post irei analisar a parte da justiça do programa de governo do PSD.

Também aqui

Demitida por não ser militante do PS

Ao ler a edição electronica do Jornal "Sol" de hoje, fui confrontado com a noticia que dá titulo a este Post, e que a ser vedade é muito grave.

A noticia pode ser lida AQUI

quinta-feira, 12 de maio de 2011

Sondagens

Como já disse lá em baixo, tenho a íntima convicção (partilhada com o Francisco), que o PS não só não ganhará estas eleições, como terá um dos piores resultados da sua história – porventura um pouco acima ao de Manuel Alegre nas Presidenciais (ou seja, à roda dos 20%).

Não poderia deixar de ser assim. The economic consequences of Mr. José Sócrates, são desastrosas: o povo não só votará de bolsos vazios como avisava Paulo Portas, como sabe que durante os próximos 10 já terá perdido a paciência para golpes de teatro, vozes delico-doces ou outros delírios comunicacionais. Hoje quer-se autenticidade e isso José Sócrates não é capaz.

Porém, mais importante que convicções íntimas de leigos que valem o que valem, são as conclusões dos especialistas, a saber:

(i) O PS terá deixado de subir nas sondagens;
(ii) A descida do PSD de Abril para a primeira metade de Maio vê-se algo mitigada, mas continua a aparecer nos dados.
(iii) Confirma-se subida do CDS.

Ou seja, em termos claro: o PS já convenceu todos os que tinha a convencer tendo atingido o seu limite, o PSD deixou de perder votos, o CDS está em crescimento.

Pos Troika (ou triunvirato)

terça-feira, 10 de maio de 2011

As notícias pré acordo

Estive a rever algumas noticias que saíram nos jornais antes do acordo com o Triunvirato (Sim, é verdade deixámos de tratar por troika) ser divulgado, e alguns dos títulos foram:

- FMI quer subsidio de Natal pago em títulos do tesouro.

- FMI exige corte nos salários da Função Pública.

- Portugal precisa de mais de 100 mil euros.

- FMI quer corte nas pensões acima dos 600 euros.

Ora, nenhuma destas noticias se veio a confirmar e duvido mesmo que o Triunvirato alguma vez as tenha discutido.

Tudo foi feito para que Sócrates viesse depois anunciar o acordo como sendo um bom acordo, uma vez que tinham evitado o corte de salários na função pública, os subsídios pagos em títulos do tesouro etç...

Duvido que tais noticias fossem verdadeiras, e não me admirava que a fonte de tais noticias fosse o governo demissionário e/ou o PS.

Os Portugueses mais distraídos podem ter ficado com a sensação que foi um bom acordo, mas não foi, foi o acordo necessário, duvido que o PS tenha negociado seja o que for.

Acredito no que acima escrevi e  ontem tive a certeza que Sócrates tudo fará para voltar ao governo e quando digo tudo, é mesmo tudo!

Também aqui

L'État c'est moi

Já em 2009, na campanha para as autárquicas, Elisa Ferreira nos tinha brindado com a famosa pérola "Pintaram os bairros, mas esqueceram-se de vos dizer que o dinheiro é do Estado, é do PS"...

Ontem foi José Sócrates, falando dos misteriosos submarinos (que emergem sempre antes das eleições), que deixou escapar "Você comprou os submarinos, mas fui eu que os paguei"...

Estes aparentes descuidos de linguagem dos responsáveis socialistas dizem muito da postura do PS em relação ao Estado.

O aparelho do estado é o seu recreio, os gabinetes pertencem-lhes por direito próprio, eles são o povo, em cada um deles há zé povinho reincarnado (nos homens), ou uma marianne de cabelos ao vento (nas mulheres).

Eles colocam ilustres amigos desconhecidos no CA da PT, eles encomendam pequenos almoços com o Figo no último dia de campanha, eles instauram processos disciplinares aos procuradores que se atrevem a investigar o freeport, eles fazem PEC atrás de PEC prometendo sempre que "este será o último", eles prometem cheques bébé que nunca chegam a sair do livro de cheques e obrigam o líder da oposição a dançar o tango...

Tudo isto de um modo impune, tudo com o sentimento de propriedade de quem movimenta soldadinhos de chumbo num campo de batalha imaginário...

O simples facto de alguém sequer pensar em retirar-lhes o brinqueado faz com que percam as estribeiras, se indignem e se descontrolem ao ponto de colocarem por palavras aquilo que lhes vai na alma.

O Estado é o PS!

E ai de quem se atreva a sugerir o contrário...

também publicado aqui

segunda-feira, 9 de maio de 2011

O outro mundo

Depois de ouvir Sócrates no debate com Paulo Portas, só pode haver uma explicação.

Sócrates vive num mundo muito dele e que está longe da realidade.

Clientes devem mais de 1,4 mil milhões de euros às operadoras de telecomunicações

Esta é sem dúvida a razão de haver muitos processos que entopem os tribunais Portugueses, sendo que a sua resolução poderia ser mais simples.

Se as operadoras, principalmente as móveis, em vez de andarem numa guerra desenfreada a "roubar" clientes umas às outras e a vender telemóveis baratos em supermercados sem qualquer controle de quem os compra, da mesa forma que fazem contratos a "torto e a direito" para contabilizarem mais clientes que a sua rival, partilhassem uma lista negra de devedores, em que quem constasse dessa lista não lhe poderia ser fornecido qualquer serviço, provavelmente baixávamos as dividas e diminuía-se os processos em tribunal, sem ter o governo que recorrer a elaborar leis como a da prescrição em seis meses caso não seja intentada acção, que só protege quem deve.

Aliás, a lista referida deveria ser obrigatória.

domingo, 8 de maio de 2011

A democracia do BE

A mesa da VII Convenção do Bloco de Esquerda (BE), que termina hoje em Lisboa, decidiu não fazer uma contagem de votos, tendo Pedro Soares, que preside à mesa, decidido concluir que a moção A, assinada pela direcção bloquista, “venceu maioritariamente”.

Bloco de Esquerda

O Bloco de Esquerda recusou-se a reunir com a Troika. Agora, numa atitude espantosa mas que nao admira, colocam cartazes a dizer que se deve renegociar a divida para gerar emprego.
Mais que lata, é preciso ter vergonha!

A derrocada eleitoral do Bloco de Esquerda

Ouvi a intervenção de abertura do Bloco de Esquerda. O Francisco Louçã é eloquente e centra o discurso numa questão politicamente interessante: "para onde foi o dinheiro?".

De seguida faz um diagnóstico com que, em parte, se pode concordar. O dinheiro foi muitas vezes para a engorda de algumas empresas que vivem de "rendas" do Estado.

A parte da solução é que é descabida e fatal para o Bloco. Dizer que a solução era recusar o FMI e a Comissão Europeia e tributar bancos e empresas de construção é viver noutro mundo (quem sabe na Venezuela de Chávez... o apoiante político de Kadafi).

O Bloco prepara-se para uma derrocada eleitoral.

sexta-feira, 6 de maio de 2011

Excesso de representatividade

Verifiquei hoje que, nas próximas eleições, há um novo partido a concorrer chamado Partido pelos Animais e pela Natureza

Sinceramente, com a quantidade de burros, camelos, macacos, fuinhas, ursos, ratazanas, cobras e outros seres rastejantes que já existem no parlamento, parece-me que os ditos já estão muito bem representados...

Além disso, com as medidas da troika, mais do que focas amestradas ou ratos de laboratório o que o novo parlamento vai precisar é de Homens e Mulheres (com letra maiúscula) que tenham coragem de levar este país para diante!

Combate de Blogs

O nosso companheiro de Blog Filipe Matias Santos vai estar amanhã no Programa "COMBATE DE BLOGS" da TVI 24.

O Combate de Blogs vai para o ar na madrugada de sábado para Domingo às 00H28.

A não perder!

Desejo ao Filipe boa sorte nesta estreia!

As contradições de Passos

 

Não entendo muito bem este teu post, não obstante vou tentar esclarecer-te sobre o que suponho ser as tuas dúvidas quanto ao CDS e à politica em geral e até a alguns erros do PSD, que digo-te têm sido muitos.
 

Começo por te explicar que na política (como na vida em sociedade) é muito importante a imagem que se transmite bem como tudo o que se diz e tudo o que se faz porque é através do que se diz e do que se faz que se passam as ideias que cada partido e cada político tem sobre determinado assunto sendo que é muito importante para veicular ideias o marketing político.
Por isso é que a quem quer estar na vida pública (excepto os actores de novelas e outros que tais) tem que ter um certo decoro, saber estar, saber vestir-se, enfim! saber comportar-se.
Por isso é que não pode um político dizer hoje uma coisa e vir logo no dia seguinte dizer outra (a não ser o Sócrates que é um fenómeno que tem que ser explicado por estudantes de psicologia), por isso é que é muito importante não fazer qualquer figura que possa ser utilizada para o ridicularizar.
 

Por outro lado e no que concerne à passagem de ideias, o líder do partido que tu tanto defendes não tem sido feliz.
 

Não foi feliz quando seguiu os conselhos de uma especialista de Marketing Brasileira (segundo dizem contratada pelo Secretário Geral Relvas) e colocou aquele vídeo no Facebook, na altura da Páscoa, ao lado da sua esposa (segundo dizem esta especialista já tinha convencido a mulher de José Serra - candidato à presidência do Brasil - a participar na campanha deste em 2001 quando Lula ganhou).
 
Aliás sempre se diga que contratar uma especialista brasileira que perdeu eleições no Brasil por uma larga margem pode não ser muito boa ideia - podes consultar os resultados aqui.
 

Não é feliz quando dá - o que tu chamas gafes - eu chamo de contradições ou tiros no pé - cada vez que fala.
 
Não é feliz quando é mal aconselhado ou quando tem assessores em demasia e depois não sabe o que fazer, dizendo uma coisa num dia e desmentindo-se no outro - lembras-te do caso do telefonema do Sócrates que afinal foi um encontro?
Nota-se que o PSD que imitar o PS de alguns anos atrás e quer imitar, também, outros partidos ou candidatos noutras eleições que ocorreram no estrangeiro, esquecendo-se que estão em Portugal e que é aos Portugueses que se devem dirigir.
 

Mas vamos lá falar de ideias:

 
As ideias do CDS estão e sempre estiveram bem definidas, podes lê-las aqui, podia fazer-te um resumo de todas elas, mas julgo ser melhor que vejas por ti e aliás, não é à toa que o Grupo Parlamentar do CDS foi o mais produtivo das últimas duas legislaturas e isto com menos deputados que o PSD.
 

Quanto às ideias do PSD, vamos lá ver se consigo perceber algumas:

 
São ou não a favor do aumento de impostos?
(Passos Coelho já disse que não, depois que sim, depois que não)

 
O PEC IV ia lesar as pessoas ou não?
(Passos Coelho disse que o PSD chumbava o PEC IV porque este ia lesar as pessoas, quando chegou a Bruxelas disse que o tinha chumbado
porque este não era um plano suficiente para ajudar o Pais)

 
O PSD vai ou não acabar com o Ministério da Agricultura?
(Disse que sim, agora e depois do CDS dizer que o Ministério da Agricultura é essencial, já diz que não)

 
Porque é que apoiam e patrocinam o grupo "Mais Sociedade" e depois cada vez que estes lançam uma ideia, o PSD diz que não a vai seguir? faz sentido apoiar, pedir para fazer propostas e depois, afinal, dizer que não se vão seguir essas ideias e propostas?
 

Como podes verificar é o desnorte completo!

 
Para concluir resta-me dizer que o que mais nos demonstra o  trabalho que o PSD tem feito são as sondagens hoje publicadas, uma dá a vitória ao PS, outra dá a vitória ao PSD mas apenas por 2%.
Sendo que em ambas o PSD desce.
 
Importa dizeer que em ambas o CDS sobe, o qu etambém é demonstrativo do bom trabalho que tem feito.
 
Se em 2009 Passos Coelho dirigindo-se a Manuela Ferreira Leite disse que esta tinha obrigação de ter maioria absoluta, qual seria agora a obrigação de Passos?

Agora que o Pais está pior do que em 2007.

 
Pois é, "quem tem telhados de vidro não deve atirar pedras."

quinta-feira, 5 de maio de 2011

Momento de publicidade

A Inês, pessoa que eu muito admiro, escreveu um livro com o nome do seu blog.

Apesar de ainda não o ter comprado tenho a certeza que é excelente, dado os textos do blog que tenho seguido.

Aconselho a compra do livro.

Eu vou só ali comprá-lo e ver se tenho a sorte de "sacar" um autógrafo à autora.

quarta-feira, 4 de maio de 2011

Substituição

Se o PS ou o PSD tiverem maioria absoluta podemos substitui-los pelos BCE e pelo FMI?

Sócrates na dianteira?

Alertei em Abril que Sócrates ainda podia ganhar as eleições.

Se as coisas estavam algum empatadas (assim o diziam algumas sondagens), julgo que a partir da conferência de imprensa d ontem (que qualifico um puro acto de propaganda) a tendência será para Sócrates tomar a dianteira.

Isto arrisca-se a acabar mal.

À mulher de César não basta ser, tem que parecer

O PCP e o BE são partidos de protesto, E nessa circunstância apresentam ideias e propostas sectoriais. Sendo as propostas de índole nacional inaplicáveis ou incomportáveis economicamente.

Face a esta natureza e limitação, os seus combates políticos suportam-se no supérfluo.

Também assim é no CDS.

Na comunicação social dizem-se um partido responsável e de governo. Mas, não resistem ao comentário desinteressante sobre o cabeça de lista de outro partido, o hino de outro partido e supostas gafes do líder de outro partido.

Exigia-se mais.

À mulher de César não basta ser, tem que parecer

O PCP e o BE não são nem parecem. O CDS se é, não parece.

A Vitória da Mentira

O desfasamento da realidade é de tal ordem que Sócrates fez ontem uma declaração de vitória.

Mas não foi. Viu-se obrigado aceitar o reajustamento imposto pela ‘troika’ e já antes exigido pelo PSD. O PEC IV era mau.

Agora, estamos devedores daquele montante, de um défice de 9,1% e das parcerias publico-privadas até 2039. A tudo isto acresce as medidas de austeridade ontem ocultadas, mas futuramente anunciadas.

Ainda faltam 31 dias...

terça-feira, 3 de maio de 2011

Nem estes se entendem

Desentendimento na troika sobre o montante da ajuda a Portugal “está a atrasar o acordo

Isto está bonito está.
No governo e no PS ninguém se entende... uns desaparecem, outros continuam amigos dos que desaparecem, aqueles vão substituir outros na representação do Governo à Troika...
No PSD nunca ninguém se entendeu.
E agora é a troika que não se entende.

O Desgoverno

O Tribunal do Comércio não funciona, é um facto!
Quem faz contencioso e principalmente insolvências, sabe tão bem quanto eu que isto é verdade.
Agora os Administradores Judiciais ameaçam deixar de acompanhar os processos de insolvência. Resultado: ainda vai ficar mais parado.
Mais uma vez o problema está no facto de um organismo do Estado não se entender:
O Ministério das Finanças diz uma coisa, as Finanças dizem outra e os Administradores de Insolvência não aceitam mais processos.
Quem se trama, o Português claro!
Foi este o desgoverno em que o PS nos deixou.

Também aqui

Rua Direita


Alguns de nós, incluindo eu próprio, vamos estar também nesta casa, até 5 de Junho.

Vamos escrevendo num e noutro (pelo menos será essa a minha intenção).

Vá nos visitando aqui e ali.

Até já

Não ao PS no Governo!

Portas tem toda a razão, quando refere que tem que haver uma mudança.

Já basta do PS no governo.

Se atentarmos no video que coloco neste Post percebem as razões pelas quais o PS não pode estar num governo.
É preciso uma Alternativa, já!

segunda-feira, 2 de maio de 2011

És o maior!

Prevejo que o Bloco de esquerda e Louçã percam uma boa fatia do seu eleitorado.
Espero que, finalmente, os Portugueses tenham percebido quem é este senhor.
Pedem-se esforços aos Portugueses, mas esforços necessários e não novos impostos, Louçã acaba de pedir a criação de um novo imposto. 

Louçã está a tentar recuperar votos que perdeu, mas não é a propor novos impostos que vai conseguir.

Passos Coelho: antecipou-se bem ou "estampou-se"?

Passos Coelho veio afirmar que não é necessário cortar novamente salários.

Uma de duas: ou Passos Coelho tem informação privilegiada sobre o plano da Troika - e, nesse caso, antecipou-se bem - ou então vai "estampar-se ao comprido" na 4.ª feira (caso as novas medidas incluam nova redução salarial).

domingo, 1 de maio de 2011

Mudar o Passos Coelho?

Aqui está o novo hino do PSD.

Apesar da letra da música dizer "está na hora de mudar com Passos Coelho", aos cantores fugiu-lhes a boca para a verdade e dizem "Está na hora de mudar o Passos Coelho".